Cem anos de Bauhaus

A Escola de Bauhaus foi criada a partir da migração de artistas e ideias, se desenvolveu em constante interação com vários grupos de arquitetos, planejadores urbanos, cientistas e designers.

Henry van de Velde teve um papel significante na trajetória de Bauhaus. Walter Gropius, a quem Van de Velde já havia proposto como seu sucessor em 1915, não apenas assumiu o prédio da escola de arte de Van de Velde, de 1904 a 1911, como também o que havia sobrado das oficinas de treinamento, máquinas, ferramentas e materiais. Ele também contratou alguns professores.

Sob o comando de Henry van de Velde, as oficinas escolares já haviam dado o passo de transição das técnicas de artesanato para a tecnologia industrial, em 1910. Apenas dez anos depois, Gropius escreveu que as oficinas da Bauhaus eram destinadas a “laboratórios” para a indústria.

Bauhaus virou sinônimo de simplicidade, elegância e funcionalidade elevada. Uma das mais expressivas e influentes instituições de arte do século XX e tinha como plano central o desenvolvimento artístico e o design arquitetônico.

Bauhaus virou sinônimo de simplicidade, elegância e funcionalidade elevada. Uma das mais expressivas e influentes instituições de arte do século XX e tinha como plano central o desenvolvimento artístico e o design arquitetônico.

Com sua sede na cidade de Weimar, na Alemanha, as atividades da escola tiveram que ser interrompidas próximo a década de 1930, por conta das perseguições que o movimento sofria, principalmente por parte dos nazistas. Com isso, as atividades de Bauhaus tiveram que ser transferidas para Dessau, onde foi construído seu ateliê mais famoso.

© Nate Robert

Fonte: Bauhaus; Itaú Cultural

 



Artigos relacionados

Arquiteturas: Mercado Central de Belo Horizonte

Como equilibrar a preservação daa tradição e ao mesmo tempo sobreviver à concorrência imposta pelo tempo?

Anunciados os vencedores do concurso de restauração do Museu Paulista

A Universidade de São Paulo anunciou no dia 18 de dezembro, os  vencedores do Concurso Nacional de Arquitetura para o Restauro e Modernização do Edifício – Monumento do Museu Paulista, no Ipiranga. Anunciado no início de setembro de 2017, o

Candeia Jornalismo: Implicações da desativação do Minhocão – Entrevista com João Whitaker

Construído na década de 70 como ‘solução’ para o sistema viário da região, o Elevado Costa e Silva (Minhocão) está com os dias contatos como via de tráfego.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta