Uma cidade chamada Copan

Uma cidade chamada Copan

Situado na avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, o edifício Copan é um marco da arquitetura modernista e um dos símbolos da cidade. Suas linhas sinuosas carregam a marca do arquiteto Oscar Niemeyer. Elas não são somente estéticas, mas também contribuem para a sustentação e equilíbrio do edifício.

Nos anos 50, a economia da cidade se fortalecia e o centro da cidade passava por um acelerado processo de verticalização e adensamento. Exemplo desse processo, o Copan, e seus números impressionam. Com aproximadamente cinco mil habitantes, e 1.160 apartamentos, é um dos maiores conjuntos residenciais e maior prédio em concreto armado da América Latina.

Seu projeto começou em 1951, mas após uma série de dificuldades e alterações no projeto original, a obra só seria concluída em 1967.

 



Artigos relacionados

E a velha fábrica ganhou nova vida

Concebido por Lina Bo Bardi em colaboração com André Vainer e Marcelo Ferraz, o Sesc Fábrica da Pompéia é um dos exemplos mais bem sucedidos de criação de um espaço público de lazer, cultura e esporte construído na cidade de

Paulo Mendes da Rocha

Um dos expoentes da chamada escola paulista da arquitetura contemporânea brasileira, ele havia se formado arquiteto e urbanista numa das primeiras turmas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo em 1954.

Parque Villa Lobos

Fotografia de André Bonacin A ideia de criar um parque em homenagem ao compositor Heitor Villa-Lobos surgiu em 1978. O projeto, do arquiteto Décio Tozzi, levou anos para se concretizar, mas hoje o espaço é uma das áreas de lazer

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta