Gustavo Penna: o modernismo se desgastou

Gustavo Penna: o modernismo se desgastou

Gustavo Penna explica a Paulo Markun por que considera a arquitetura modernista dos anos 60 um estilo importante, porém já desgastado.

Penna faz parte do movimento pós-modernista na Arquitetura, que surgiu como uma antítese de seu predecessor, o modernismo, que caracterizou a arquitetura brasileira a partir dos anos 30. Um dos mais importantes arquitetos mineiros dessa geração, foi muito influenciado por Vilanova Artigas, ainda que este não tivesse rompido com o modernismo.

Confira:



Artigos relacionados

Em São Paulo, parques naturais municipais estão abandonados desde maio

Não há quem vigie os parques naturais municipais de São Paulo desde maio deste ano. A empresa responsável, a Atlântico Sul Vigilância e Segurança EIRELI, abriu falência em abril. Em maio seus funcionários abandonaram os postos na capital e desde então as unidades de conservação da cidade estão sem vigilância.

Alvaro Puntoni e a Arquitetura do Vazio

Alvaro Puntoni, arquiteto pela FAU-USP, nasceu em São Paulo, em 1965. Leciona na mesma instituição onde se formou, na Escola da Cidade e na FAU-Mackenzie, além de sócio do escritório GrupoSP. Projetou a nova sede do SEBRAE em Brasília e o Anexo do

Música não é só bossa nova e arquitetura não é só moderna, diz Sylvio de Podestá

O arquiteto mineiro Sylvio de Podestá critica o dogmatismo da arquitetura moderna brasileira e diz que como na música não se pode reduzir tudo à bossa nova, na arquitetura, é preciso enfrentar o desafio dos grandes centros e conversar com

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta