Le Corbusier

Le Corbusier

Charles Edouard Jeanneret-Gris foi um arquiteto e pintor franco-suiço que se tornou uma das figuras mais importantes da arquitetura no século XX. Adotou o pseudônimo profissional “Le Corbusier” por causa do sobrenome de sua avó materna. Teve grande influência para a formação da geração modernista de arquitetos brasileiros.

Le Corbusier desenvolveu extensa atividade acadêmica e teórica e publicou muitos artigos sobre seus estudos arquitetônicos. Admirador da arquitetura da Grécia Antiga, estudou os usos da razão áurea e da sequência de Fibonacci.

Veio para o Brasil a convite de Lúcio Costa em 1936, para prestar consultoria no projeto do Palácio Gustavo Capanema. Suas ideias tiveram muita sobre a equipe, que além de Lúcio Costa, tinha nomes como Oscar Niemeyer e Roberto Burle Marx. Ainda associado com Oscar Niemeyer, em 1949, Le Corbusier é escolhido como responsável pelo projeto da sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Como urbanista, propôs um novo arranjo urbano que se adequasse à vida moderna. É dele a ideia de criação de bairros-jardim, para as classes mais ricas.

Como arquiteto, propôs a utilização de novos materiais, como o concreto armado.

Le Corbusier morreu em 1965. Foi enterrado no túmulo que projetou para si mesmo.

 



Artigos relacionados

Arquiteturas: Minhocão

episódio de estreia da série do SescTV

Lauro Cavalcanti lança biografia do Palácio Capanema

A história do Palácio Gustavo Capanema – também conhecido como o prédio do Ministério da Educação e Cultura (MEC) no Rio de Janeiro – é contada pelo arquiteto, antropólogo e curador de exposições Lauro Cavalcanti, em uma narrativa que mistura

Oscar Niemeyer

Oscar Niemeyer é, sem dúvida, um dos brasileiros mais conhecidos em todo o mundo e um dos arquitetos de maior destaque internacional. Sua marca característica são as construções com curvas e ondulações variadas.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta