Li Bo Bardi: Habitat

Está em cartaz a mostra “Lina Bo Bardi: Habitat”, que aborda a vida, a obra e o legado da arquiteta responsável pelo prédio do Museu de Arte de São Paulo. A exposição, que contempla mais de 230 itens, é realizada no próprio MASP até o dia 28 de julho.

A exposição toma emprestado o título da revista Habitat, fundada por Lina e Pietro, e editada por ambos entre 1950 e 1953, uma publicação que inovou o design gráfico e a crítica de arte e arquitetura no Brasil. A mostra procura posicionar Lina como uma intelectual polivalente e multidisciplinar e uma verdadeira pensadora da cultura de seu tempo.

Tanto a mostra quanto o livro estão organizados em três seções apresentadas na galeria do primeiro subsolo: O habitat de Lina Bo Bardi; Da Casa de Vidro à cabana e Repensando o museu. Lina tem uma profunda relação com o MASP: é autora do projeto deste edifício, inaugurado em 1968, e concebeu expografias na antiga sede do museu na rua 7 de Abril, desde sua fundação, em 1947. Também organizou algumas das mais emblemáticas exposições no MASP, como A mão do povo brasileiro, em 1969, e África negra, em 1988. Por essa razão, uma seção especial da mostra é dedicada ao MASP.

A curadoria é de Julieta González, diretora artística, Museo Jumex, Cidade do México; José Esparza Chong Cuy, antigo Pamela Alper curador associado, Museu of Contemporary Art Chicago; e Tomás Toledo, curador-chefe, MASP, São Paulo.

 

Endereço: Museu de Arte de São Paulo (MASP) – Avenida Paulista 1578, telefone: 11-3149-5959

Horário de funcionamento:

Ter: 10h-20h (bilheteria até 19h30)

Qua-sex: 10h-19h (bilheteria até 18h30)

Sáb-dom: 10h-20h (bilheteria até 19h30)

Segunda fechado

 

Fonte: MASP



Artigos relacionados

Dia Mundial da Arquitetura

Nesta segunda-feira, dia 07 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Arquitetura, instituído pela União Internacional dos Arquitetos em 1985; e o Dia Mundial da Habitação, criado há mais de três décadas pela Assembleia Geral da ONU.     Em

Conpresp aprova tombamento do Complexo do Carandiru e de prédios, piscinas e estádio da USP

Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) aprovou o tombamento do Complexo do Carandiru, na Zona Norte, e de um conjunto de imóveis da Universidade de São Paulo, na Zona Oeste.

Conjunto Habitacional do Pedregulho

O conjunto chama atenção na paisagem do bairro de São Cristóvão, na cidade do Rio de Janeiro. Foi criado originalmente para ser moradia dos funcionários do Distrito Federal, antigo estado da Guanabara.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta