Li Bo Bardi: Habitat

Está em cartaz a mostra “Lina Bo Bardi: Habitat”, que aborda a vida, a obra e o legado da arquiteta responsável pelo prédio do Museu de Arte de São Paulo. A exposição, que contempla mais de 230 itens, é realizada no próprio MASP até o dia 28 de julho.

A exposição toma emprestado o título da revista Habitat, fundada por Lina e Pietro, e editada por ambos entre 1950 e 1953, uma publicação que inovou o design gráfico e a crítica de arte e arquitetura no Brasil. A mostra procura posicionar Lina como uma intelectual polivalente e multidisciplinar e uma verdadeira pensadora da cultura de seu tempo.

Tanto a mostra quanto o livro estão organizados em três seções apresentadas na galeria do primeiro subsolo: O habitat de Lina Bo Bardi; Da Casa de Vidro à cabana e Repensando o museu. Lina tem uma profunda relação com o MASP: é autora do projeto deste edifício, inaugurado em 1968, e concebeu expografias na antiga sede do museu na rua 7 de Abril, desde sua fundação, em 1947. Também organizou algumas das mais emblemáticas exposições no MASP, como A mão do povo brasileiro, em 1969, e África negra, em 1988. Por essa razão, uma seção especial da mostra é dedicada ao MASP.

A curadoria é de Julieta González, diretora artística, Museo Jumex, Cidade do México; José Esparza Chong Cuy, antigo Pamela Alper curador associado, Museu of Contemporary Art Chicago; e Tomás Toledo, curador-chefe, MASP, São Paulo.

 

Endereço: Museu de Arte de São Paulo (MASP) – Avenida Paulista 1578, telefone: 11-3149-5959

Horário de funcionamento:

Ter: 10h-20h (bilheteria até 19h30)

Qua-sex: 10h-19h (bilheteria até 18h30)

Sáb-dom: 10h-20h (bilheteria até 19h30)

Segunda fechado

 

Fonte: MASP



Artigos relacionados

Mostra em Belo Horizonte reúne propostas para vazios urbanos

  A exposição “Outros Territórios” abre no dia 27 de abril (sábado), no Viaduto das Artes, no Barreiro, em Belo Horizonte, apresentando 26 propostas de arte e arquitetura selecionadas pelo júri e pela comissão organizadora da “Chamada Internacional de Projetos

Exposição permite que visitante “coma” Brasília

Uma Brasília mais “doce” poderá ser devorada neste sábado, a partir das 11 horas da manhã.

Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel é tombado pelo Iphan

Na quarta-feira, 12, o Conselho Nacional do Patrimônio Cultura do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) julgou, por fim, a proposta catarinense de tombamento da instituição – processo iniciado em 1987. O Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel,

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta