Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel é tombado pelo Iphan

Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel é tombado pelo Iphan

Na quarta-feira, 12, o Conselho Nacional do Patrimônio Cultura do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) julgou, por fim, a proposta catarinense de tombamento da instituição – processo iniciado em 1987. O Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel, localizado em Orleans, passa a ser reconhecido, por unanimidade, como patrimônio cultural brasileiro.

O espaço, de 20 mil metros quadrados e pertencente à Fundação Educacional Barriga Verde, recria a memória dos processos de imigração e colonização da região sudeste do estado e preserva as técnicas e métodos de trabalho dos colonos chegados entre os séculos XIX e XX. O acervo ainda é representante da fase pré-industrial do país, momento de forte coexistência do maquinário e artesanato e, por isso, reflete parte da cultura da indústria do Brasil.

 

Imagem: Acervo Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel

 

“O nosso museu merece muito esse reconhecimento. Esse espaço cultural riquíssimo agora ganha visibilidade nacional e abre diversas oportunidades, potencializa e dissemina a história e a memória dos imigrantes”, declara a diretora do museu, Valdirene Böger Dorigon.

 

Conheça mais sobre o museu no site oficial



Artigos relacionados

Comissão de Exercício Profissional revisa normas que tratam da prática profissional

A Comissão de Exercício Profissional (CEP) do CAU/BR fará uma revisão nas quatro principais normas que regulamentam o exercício profissional de arquitetos e urbanistas em todo o Brasil. São as Resoluções CAU/BR Nº 10 (Engenharia de Segurança do Trabalho), Nº

Novo site reúne obras de mulheres pioneiras na arquitetura

A Beverly Willis Architecture Foundation lançou um novo site chamado “Pioneering Women of American Architecture“. O site procura promover e documentar mulheres importantes para a história da arquitetura, sendo o resultado de numerosas entrevistas, pesquisas e documentação fotográfica. Desde 2012,

FAU USP disponibiliza acervo gratuito de projetos arquitetônicos

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo  desenvolveu no ano de 2019 um acervo, baseado na plataforma Omeka – que segue o padrão Dublin Core de metadados-, com o intuito de aglutinar as produções gráficas e

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta