Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel é tombado pelo Iphan

Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel é tombado pelo Iphan

Na quarta-feira, 12, o Conselho Nacional do Patrimônio Cultura do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) julgou, por fim, a proposta catarinense de tombamento da instituição – processo iniciado em 1987. O Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel, localizado em Orleans, passa a ser reconhecido, por unanimidade, como patrimônio cultural brasileiro.

O espaço, de 20 mil metros quadrados e pertencente à Fundação Educacional Barriga Verde, recria a memória dos processos de imigração e colonização da região sudeste do estado e preserva as técnicas e métodos de trabalho dos colonos chegados entre os séculos XIX e XX. O acervo ainda é representante da fase pré-industrial do país, momento de forte coexistência do maquinário e artesanato e, por isso, reflete parte da cultura da indústria do Brasil.

 

Imagem: Acervo Museu Ao Ar Livre Princesa Isabel

 

“O nosso museu merece muito esse reconhecimento. Esse espaço cultural riquíssimo agora ganha visibilidade nacional e abre diversas oportunidades, potencializa e dissemina a história e a memória dos imigrantes”, declara a diretora do museu, Valdirene Böger Dorigon.

 

Conheça mais sobre o museu no site oficial



Artigos relacionados

Rosa Kliass é a primeira mulher a receber Colar de Ouro do IAB

O Colar de Ouro do IAB é o símbolo maior de reconhecimento da entidade à contribuição inestimável de profissionais brasileiros à arquitetura e urbanismo. Nada mais justo que a primeira mulher a recebê-lo fosse Rosa Kliass, que foi também a

ONU-HABITAT acompanha processo de revisão de novo Plano Diretor de BH

Presente no Brasil há mais de 20 anos, o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) tem atuado no tema da legislação urbana, acompanhando a elaboração e a implementação de Planos Diretores das cidades, por considerá-los instrumentos basilares para

12 Mulheres premiadas na arquitetura nos últimos 12 meses

Nos 12 meses que se passaram desde o Dia Internacional da Mulher de 2018, vimos muitas arquitetos tomarem a dianteira na arquitetura. Da curadoria de Shelley McNamara e Yvonne Farrell para a Bienal de Veneza de 2018 ao celebrado projeto

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta