Pé direito

Pé direito

O pé direito, em linguagem de arquiteto e construtor, corresponde à distância entre o piso e o teto.

Em São Paulo, por exemplo, prédios mais antigos tem facilmente mais de três metros de pé direito, é o caso do edifício Copan. Já residências mais atuais possuem um pé direito baixo. Essa escolha passou a ser aplicada para que os novos prédios pudessem ter mais andares, otimizando o uso do espaço e dos materiais.

O pé direito de uma construção tem impacto na ventilação interna e na temperatura do ambiente. Pés direitos muito baixos podem dar uma sensação de aprisionamento, podendo até ser angustiantes. Já os muito altos potencializam a escala interna da edificação. Mas evidentemente, um bom projeto de arquitetura leva tais aspectos em consideração.



Artigos relacionados

Massa corrida

Massa muito indicada para nivelar e corrigir imperfeições, propiciando um acabamento uniforme e liso ou para reparar furos, rachaduras ou outros defeitos. Feita a partir de PVA ou acrílico, dá acabamento liso à parede, deixando-a pronta para receber pintura acrílica.  

Alpendre

Alpendre é uma cobertura sobre portas, geralmente as de entrada. Pode ser uma extensão do telhado, ou ter sua própria cobertura independente, porém semelhante ao telhado.

Fissuração

Fissuração é o nome dado às pequenas rupturas que aparecem no concreto  e que podem ser provocadas por atuação de cargas ou por retração, devido à rápida evaporação da água.  

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta