Pé direito

Pé direito

O pé direito, em linguagem de arquiteto e construtor, corresponde à distância entre o piso e o teto.

Em São Paulo, por exemplo, prédios mais antigos tem facilmente mais de três metros de pé direito, é o caso do edifício Copan. Já residências mais atuais possuem um pé direito baixo. Essa escolha passou a ser aplicada para que os novos prédios pudessem ter mais andares, otimizando o uso do espaço e dos materiais.

O pé direito de uma construção tem impacto na ventilação interna e na temperatura do ambiente. Pés direitos muito baixos podem dar uma sensação de aprisionamento, podendo até ser angustiantes. Já os muito altos potencializam a escala interna da edificação. Mas evidentemente, um bom projeto de arquitetura leva tais aspectos em consideração.



Artigos relacionados

Pilotis

Típicos da arquitetura modernista brasileira, os pilotis foram essenciais para a aplicação dos valores dessa escola. Uma marca dessa escola é o vão livre no térreo, o qual não seria possível sem a sustentação dos edifícios através de pilotis.

Caimento

Em arquitetura, designa a inclinação dos elementos construtivos e é geralmente utilizado em inclinações para telhados e pisos para permitir o escoamento da água para ralos ou coletores de água. Sua inclinação é expressa em graus ou porcentagem.

Urbanismo

Cada cidade é única. Mas toda cidade é uma promessa de um estilo de vida, para quem vive nela. O campo de estudo dedicado a entender o impacto social que nossas intervenções causam no ambiente da cidade, para torná-la melhor e mais eficiente é o urbanismo.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta