Prefeitura de São Paulo planeja retirar mosaicos portugueses de calçadões

Prefeitura de São Paulo planeja retirar mosaicos portugueses de calçadões

As pedras devem ser substituídas por concreto a partir de janeiro. A justificativa da prefeitura é de que o novo piso facilita a acessibilidade e tem menor custo de manutenção – cerca de 6 vezes mais barato.

De acordo com a prefeitura, o projeto será dividido em três etapas; a primeira está prevista para começar no dia 02 de janeiro e terminar no dia 25 do mesmo mês. A estimativa é que as obras custem cerca de R$30 milhões.

A mudança deve ocorrer primeiramente nas ruas Doutor Miguel Couto, São Bento, Três de Dezembro, João Brícola e a Praça Antônio Prado. São 11,5 mil metros de calçadão.

A proposta é a mesma aplicada na Avenida Paulista, onde as pedras portuguesas só foram preservadas em frente aos prédios tombados. O proposta, contudo, ainda precisa ser aprovada pelos conselhos de preservação do patrimônio municipal estadual.



Artigos relacionados

Lúcio Costa

O urbanista que inventou Brasília era filho de brasileiros em serviço no exterior e nasceu na França. Estudou pintura e arquitetura na Escola Nacional de Belas-Artes, formou-se em 1924 e foi nomeado diretor da mesma instituição em 1930.

Dia Mundial da Arquitetura

Nesta segunda-feira, dia 07 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Arquitetura, instituído pela União Internacional dos Arquitetos em 1985; e o Dia Mundial da Habitação, criado há mais de três décadas pela Assembleia Geral da ONU.     Em

6º SeNAU debate pesquisa e extensão no âmbito da Arquitetura e Urbanismo

Do dia 07 ao dia 09 de outubro, acontece em Salvador o 6º Seminário Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (SeNAU), com o tema “Projeto, Pesquisa e Extensão na Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo: Rumo à UIA2020Rio”.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta