Prêmio Mulheres na Arquitetura 2019

Prêmio Mulheres na Arquitetura 2019

Foi liberada a lista de arquitetas nomeadas para o prêmio Arquiteta do Ano e o Prêmio Moira Gemmill por Arquitetura Emergente. A lista contempla arquitetas da Suíça, Espanha, Irlanda, França, dos Países Baixos e da China, que trabalham em projetos voltados ao setor residencial, educacional, industrial e cultural.

O prêmio de Arquiteto do Ano contempla um único projeto recentemente concluído, enquanto o Prêmio Moira Gemmill reconhece excelência em design e um futuro brilhante para mulheres designers abaixo dos 45 anos, com ênfase no portfólio e projetos concluídos.

A lista do arquitetas do Ano inclui: Eva Prats ; Sheila O’Donnell; Ellen van Loon; e Carme Pigem.

Na disputa pelo Prêmio Moira Gemmill estão: Lina Ghotmeh, de Paris; Irene Pérez, de Palma de Mallorca, na Espanha; Xu Tiantian, de Beijing, na China; e Jeannette Kuo, em Zurique, na Suíça. Nomeado em memória da falecida Moira Gemmill, diretor de design na V&A e depois diretor de programas capitais na Royal Collection Trust, esse regalo é dado junto a um prêmio de £10,000.

 

Eva Prats foi escolhida pelo Centro Cultural Casal Balaguer, em Palma de Mallorca, na Espanha. Imagem: Adrià Goula

 

Sheila O’Donnell, escolhida pelo projeto da Universidade da Europa Central, em Budapeste, na Hungria. Imagem: Tamás Bujnovszky

 

 

Ellen van Loon, parceira da OMA, foi escolhida para a lista pelo projeto da Livraria Nacional de Qatar. Imagem: Iwan Bann

 

 

Carme Pigem está na lista pela Livraria De Krook, na Bélgica. Imagem: Hisao Suzuki

 

 

Fonte: The Architectural Review


Artigos relacionados

Código de Ética e Disciplina do CAU/BR – 5.2.3

A diretriz 5.2.2 do Código de Ética e Disciplina do CAU/BR estabelece que o arquiteto só pode solicitar honorários quando oferecer serviços profissionais.

Circuito Urbano tem mais de 160 eventos em outubro

Neste mês de outubro, acontecerão no Brasil mais de 160 eventos organzados por instituições do setor público, Ongs, universidades e empresas privadas, que buscam responder a uma só pergunta – crucial, diga-se de passagem: “Como a inovação pode aprimorar serviços

Uma luta antiga

Paulo Markun   Está no artigo 6º: “São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta