Primeira Rua Completa em São Paulo

Primeira Rua Completa em São Paulo
Dentro do programa da Rede Nacional para a Mobilidade de Baixo Carbono São Paulo foi a primeira das onze cidades a receber um projeto de Rua Completa na Rua Joel Carlos Borges.

 

Em 2014, o Concurso 3 Estações convidou arquitetos e urbanistas a pensarem sobre o conceito de Ruas Completas. A ideia era qualificar o entorno de três estações de trem de São Paulo: Berrini, Vila Olímpia e Santo Amaro. A proposta vencedora para o entorno da Berrini foi desenvolvida pela Urb-i e parte dela foi implementada em 2017.

O programa visa disseminar boas práticas em mobilidade urbana e dar visibilidade ao conceito de Ruas Completas. A ideia é de as ruas devem ser planejadas, projetadas, operadas e mantidas para permitir deslocamentos seguros e confortáveis para todos os usuários, independente de sua idade, condição ou meio de transporte.   

 

Foto: Cidade Ativa

A primeira fase do projeto de intervenção contemplou o redesenho da via para aumentar a segurança de quem caminha: o espaço destinado para a circulação de pedestres foi ampliado através da pintura de faixas verdes no leito carroçável e contou com a instalação de balizadores, sinalização e redução do limite máximo de velocidade dos veículos motorizados.

As análises – que utilizaram como parâmetro a Norma Técnica da CET (NT 075/81) – de fluxo e das condições da infraestrutura revelaram que a intervenção garantiu um espaço adequado à passagem de pedestres na via, diferentemente do cenário em 2014. Ainda assim, é alto o número de pessoas caminhando no leito carroçável, junto aos veículos motorizados, indicando que a vocação da via é, provavelmente, de ser voltada exclusivamente a pedestres e veículos não motorizados, permitindo o fluxo restrito de veículos motorizados para acesso aos edifícios ao longo de sua extensão.

 

 

Via: Archdaily

 



Artigos relacionados

China inaugura primeiro transporte público rápido e elétrico sem motorista

O primeiro “trem smart” do mundo sem trilhos e sem condutor inaugurou na China. O modelo é considerado um sistema ferroviário futurista e virou notícia no mundo inteiro. Uma mistura de ônibus, metrô e bonde é o que aparenta o

Morre arquiteto e urbanista Paulo Casé, aos 87 anos

Paulo Casé faleceu na segunda-feira, 27 de agosto. Há cerca de um mês, o arquiteto e urbanista estava internado, após sofrer um AVC. Casé deixa quatro filhos, cinco netos e esposa. O velório será amanhã, a partir de 12h, no

UIA2020RIO: Roberto Simon

Com o tema Todos os Mundos. Um só mundo. Uo maior e mais importante de arquitetura, o Congresso Mundial da União Internacional dos Arquitetos chega a sua 27ª edição. O evento, que será realizado no Rio de Janeiro, em 2020,

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta