Prorrogada a exposição “Vozes dos Livros”

A exposição “Vozes dos Livros”, que acontece na Fundação Ema Klabin, em São Paulo, está com visitação prorrogada até o dia 30 de setembro de 2019.

 

Foto: Divulgação

 

Com o tema “Identidades Paulistanas: O que eu trago? O que eu Levo”, a exposição percorre diferentes narrativas de construção de São Paulo que transitam entre a literatura e as antigas livrarias da cidade, o teatro, o costume de se corresponder por cartas com os entes queridos distantes, a atuação da mulher na vida intelectual da cidade, a presença indígena e das populações negras em obras como Macunaíma, nos poemas de Jorge de Lima, em Câmara Cascudo ou em Cecília Meireles. Nos ambientes da casa museu, instalações sonoras trazem trechos dos livros lidos. Um passeio literário e sonoro através de fragmentos de identidade que foram trazidas, mantidas e outras que foram construídas, compondo a diversidade da cidade que habitamos. A programação contará também com oficinas e visitas fomentando um espaço de troca e diálogo entre a exposição e seus visitantes.

 

Exposição “Vozes dos Livros”

Local Fundação Ema Klabin | Casa-museu

Endereço Rua Portugal, 43, Jardim Europa, São Paulo

Visitação até 30 de setembro de 2019

Horário quarta a domingo, 14h à 18h, sem prévia inscrição | sábados (7/9; 14/9; 21/9; 28/9), 14h30 às 16h30, com inscrições pelo site

Valores R$10 (quarta a sexta) | entrada franca aos sábados, domingos e feriados

Mais informações (11) 3897- 3232 | Fundação Ema Klabin

 

Fonte: Fundação Ema Klabin



Artigos relacionados

Projeto “Volume Vivo” investiga a crise hídrica do estado de São Paulo

Preocupado com a pior crise hídrica que a cidade de São Paulo vive nos últimos 80 anos, o cineasta Caio Ferraz resolveu fazer uma série de mini documentários sobre o assunto para explicar as múltiplas causas da falta de água.

Em São Paulo, parques naturais municipais estão abandonados desde maio

Não há quem vigie os parques naturais municipais de São Paulo desde maio deste ano. A empresa responsável, a Atlântico Sul Vigilância e Segurança EIRELI, abriu falência em abril. Em maio seus funcionários abandonaram os postos na capital e desde então as unidades de conservação da cidade estão sem vigilância.

Arquiteturas: Orla de Santos

A maior orla de praia do mundo fez muito sucesso. Explicamos como isso aconteceu.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta