Rio Carioca: primeiro curso d’água urbano do país a virar patrimônio cultural

Rio Carioca: primeiro curso d’água urbano do país a virar patrimônio cultural

A água que percorre os bairros de Cosme Velho, Laranjeiras, Catete, e desemboca na Praia do Flamengo é, desde o dia 27 de dezembro de 2018, considerada patrimônio cultural e natural. O rio Carioca é o primeiro curso d’água urbano tombado no país pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac).

A luta para manter os 5,5 quilômetros de extensão limpos foi árdua. Mas, após programas de conscientização, os moradores dos arredores perceberam o que o lixo representava e causaria ao rio. A ele são ligados dois reservatórios, também tombados pelo Inepac, e que abastecem a cidade com água potável.

A Caixa da Mãe D’Água, de 1744, está na fase final de restauração. As obras estão previstas para terminar em março. O local, administrado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), terá um jardim e será aberto à visitação. Mas, segundo o ICMBio, ainda não há previsão para que o público possa usufruir do espaço.

Foto: Luciano Caetano/Divulgação

 

Fonte: O Globo

 



Artigos relacionados

Arquiteturas: Minhocão

episódio de estreia da série do SescTV

Hobin Hood Gardens começa a ser demolido

O projeto habitacional Robin Hood Gardens, localizado no leste de Londres, começou a ser demolido no final do mês de agosto. A obra, dos arquitetos Alison e Peter Smithson, concluída em 1972, era um marco da arquitetura brutalista do Reino

Arquiteturas: Orla de Santos

A maior orla de praia do mundo fez muito sucesso. Explicamos como isso aconteceu.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta