Rosa Kliass é homenageada na 12ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo

Rosa Kliass é homenageada na 12ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo

Na próxima sexta-feira, 13 de setembro, às 18h30, durante a cerimônia de abertura da exposição de projetos da 12ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, no Centro Cultural São Paulo, a arquiteta Rosa Kliass receberá o Colar do IAB.

 

Rosa Kliass. Foto: Divulgação Facebook

 

Rosa receberá a maior comenda da entidade pela sua excepcional contribuição para a arquitetura e para a construção da paisagem e das cidades brasileiras, numa trajetória reconhecida internacionalmente pelos seus projetos espalhados por todas as regiões do país, do Amapá (Parque do Forte) a São Paulo (espaços da relevância da Avenida Paulista e do Vale do Anhagabaú), de Belém (Mangal das Garças) a Salvador (Parque das Esculturas).

Além disso, Rosa teve uma intensa e constante atuação nas entidades profissionais, tendo sido a primeira mulher a compor a diretoria do IAB-SP, em 1959, e fundadora e primeira presidente da ABAP (Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas), em 1976. Viva Rosa Kliass!

 

Texto originalmente publicado em CAU/BR



Artigos relacionados

Exposição sobre arquitetura Contemporânea da Amazônia

Projeto do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, em Palmas, é destaque em Exposição sobre arquitetura Contemporânea da Amazônia   A Galeria Municipal de Artes, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, recebe de 11 de abril a 03 de maio, a

Dia das Mulheres: grandes nomes da arquitetura brasileira

Para celebrar o dias das mulheres, apresentamos três arquitetas brasileiras com ricas histórias de vida e obras arquitetônicas que atingem as diferentes áreas do ofício.   Mayumi Watanabe de Souza Lima A arquiteta Mayumi Watanabe de Souza Lima nasceu no

Carta aberta do IAB sobre a perda do Museu Nacional

O Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), cumprindo sua missão de contribuir para o desenvolvimento técnico-científico e sociocultural do país e para a preservação do patrimônio cultural nacional, lamenta profundamente pela perda irreparável do Museu Nacional, instituição central da cultura

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta