São Paulo deve ganhar roda gigante feita por arquitetos da London Eye

São Paulo deve ganhar roda gigante feita por arquitetos da London Eye

A proposta é que a roda gigante paulista tenha cerca de 150 metros de altura e conte com 32 cabines – cada uma com capacidade para 32 pessoas. De acordo com informações publicadas na Coluna da jornalista Mônica Bergamo, o novo ponto turístico será feito pelo mesmo escritório de arquitetura responsável pela famosa London Eye, em Londres.

O local e a data em que o aparelho será instalado ainda não foram definidos – a princípio, quatro terrenos estão em análise. Entre os integrantes do grupo estão Charles Nogueira e o advogado Aroldo Camillo.  

 

London Eye

London Eye é um dos pontos turísticos mais famosos de Londres, na Inglaterra. Com 135 metros de altura, a obra é considerada a quarta maior roda gigante do mundo. Ela foi construída pelos arquitetos Julia Barfield, Mark Sparrowhawk, Nic Bailey, Malcolm Cook, Frank Anatole, Steve Chilton, e David Marks. A princípio, ocuparia a terra inglesa por até cinco anos, mas a atração se tornou um sucesso e hoje é considerada parte da paisagem local.



Artigos relacionados

Novo site reúne obras de mulheres pioneiras na arquitetura

A Beverly Willis Architecture Foundation lançou um novo site chamado “Pioneering Women of American Architecture“. O site procura promover e documentar mulheres importantes para a história da arquitetura, sendo o resultado de numerosas entrevistas, pesquisas e documentação fotográfica. Desde 2012,

Prefeito João Doria quer mudar lei de zoneamento nos bairros de São Paulo

São Paulo – Com o argumento de que é preciso adaptar as regras à realidade da cidade e incentivar a construção de novas moradias, a gestão do prefeito João Doria (PSDB) apresentou um projeto de “ajustes” na Lei de Zoneamento

Prefeitura decide pelo desativamento do Minhocão

O prefeito Bruno Covas (PSDB) decidiu que o elevado João Goulart, o Minhocão, que liga o centro à zona oeste de São Paulo, será desativado e vai ser transformado em um parque. As obras para adaptação das quatro faixas elevadas,

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta