Série brasileira Habitar Habitat recebe o Prêmio TAL de Melhor Produção de Série

Série brasileira Habitar Habitat recebe o Prêmio TAL de Melhor Produção de Série

O evento aconteceu na última quinta (31/07), em Montevidéu, no Uruguai

A série Habitar Habitat, realizada pelo SescTV e produzida pelas produtoras Revanche Produções e Miração Filmes, com direção do jornalista Paulo Markun e do cineasta Sérgio Roizenblit, recebeu na última quinta (31/07) o Prêmio TAL da categoria Produção de Série na cerimônia de premiação, em Montevidéu, no Uruguai.

Os Prêmios TAL são co-organizados por Televisión América Latina e DocMontevideo – Encontro Documental das Emissoras Latino-americanas, e tem como objetivo reconhecer e tornar público o trabalho audiovisual de qualidade realizado nas emissoras públicas e culturais do continente latino-americano, e fortalecer o vínculo entre eles.

Exibida pelo SescTV desde novembro de 2013, todos os domingos, às 20h, a série Habitar Habitat apresenta, em 13 episódios, de 52 minutos cada, diferentes modelos de habitação encontrados no Brasil e estabelece a relação entre a casa e a identidade cultural. Palafitas; casas flutuantes, de arquiteto, sertaneja, enxaimel, caiçara, de colono japonês, de colono alemão, de fazenda e sustentável; maloca; favela; e apartamento são estilos de moradia abordados na série.

Assista também online em sesctv.org.br/aovivo



Artigos relacionados

Dois projetos brasileiros são finalistas do 2018 Mies Crown Hall Americas Prize

O diretor Dirk Denison e o presidente do júri do MCHAP de 2018, Ricky Burdett, anunciaram os seis finalistas da edição de 2018 do Mies Crown Hall America Prize. Selecionados de uma lista de 31 projetos, esses projetos concorrerão ao

Analu Nery: Integração com as classes sociais

Estudante de Arquitetura na Bahia, 31 anos, Analu Nery acha que um bom projeto de arquitetura é aquele que permite a integração das classes sociais. E menciona o Parque Barigui em Curitiba, como um bom exemplo de projeto.

FAU USP disponibiliza acervo gratuito de projetos arquitetônicos

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo  desenvolveu no ano de 2019 um acervo, baseado na plataforma Omeka – que segue o padrão Dublin Core de metadados-, com o intuito de aglutinar as produções gráficas e

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta