E a velha fábrica ganhou nova vida

E a velha fábrica ganhou nova vida

Concebido por Lina Bo Bardi em colaboração com André Vainer e Marcelo Ferraz, o Sesc Fábrica da Pompéia é um dos exemplos mais bem sucedidos de criação de um espaço público de lazer, cultura e esporte construído na cidade de São Paulo. Aproveitando a antiga estrutura da Fábrica de Tambores da Pompéia e inspirando-se na ocupação espontânea dos moradores do bairro, Lina desenhou um espaço de uso flexível destinado à fruição de exposições, ao estar, ao ócio, ao encontro, à leitura, às brincadeiras e jogos lúdicos aquecido por uma grande lareira, regado pelo espelho d’água e iluminado pelas telhas transparentes da nova cobertura.

Nos outros galpões ela desenhou as áreas de comer, o teatro, os ateliês, almoxarifado e manutenção, estes últimos destinados atualmente a eventos diversificados. A rua de acesso aos galpões leva ao deck praia paulista e ao conjunto esportivo, compostos de dois edifícios em concreto armado que contrastam com o edifício da antiga fábrica ao mesmo tempo em que contribuem para o clima de sonho e alegria que Lina tão bem soube preservar.




Artigos relacionados

CAU/BR lança campanha “Projeto Arquitetônico, só com arquiteto”

Campanha do CAU/BR chama atenção para o respeito à resolução 51

Casa Sertaneja: Antônio Bispo

A neta de Antônio Bispo chegou à adolescência e pediu para o avô subir um cômodo para que ela possa dormir sozinha. Ele mostra como se faz a casa sertaneja, preenchendo o trançado de madeira com o barro molhado.

Casa Sustentável: Angelo Dario

Desde 2008, o engenheiro agrônomo Angelo Dario mora e trabalha em uma ecovila. Sua casa foi construída com terra ensacada, uma técnica iraniana. A união das paredes segue técnica ancestral mexicana de encaixe que dispensa colunas. O acabamento das áreas úmidas utilizou o Tadelakt marroquino.

Sem comentários

Escreva um comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar esta postagem.

Escreva um comentário

Deixe uma resposta